Bom desempenho do fígado dos bovinos no confinamento reflete saúde e melhor conversão alimentar dos animais

10 setembro 2020

Bom desempenho do fígado dos bovinos no confinamento reflecte saúde e melhor conversão alimentar dos animais

Especialista da Trouw Nutrition alerta sobre alta demanda do fígado em dietas desafiadoras 

As estratégias alimentares recentes estavam concentradas em solucionar um grande problema do confinamento: a acidose ruminal. Hoje, este desafio já foi superado e as formas de controle são conhecidas e aplicadas pelos pecuaristas. Para João Benatti, gerente de produto para Ruminantes da Trouw Nutrition, os esforços ainda se concentram na acidose ruminal, porém existem outros obstáculos para ser solucionados no sistema intensivo de produção. “É preciso pensar além do rúmen e elaborar um planejamento alimentar que inclua o bom desempenho do metabolismo do fígado e o fortalecimento do sistema imune”, esclarece Benatti.

“Muitos dos animais que entram no confinamento nunca receberam suplementação com concentrados e a nova dieta passa a ser um desafio para o fígado, que trabalha sobrecarregado. Para auxiliar nesse processo, a vitamina B é importante por suportar e melhorar a eficiência hepática”, explica o gerente de produto para ruminantes da Trouw Nutrition.

Em experimento a campo, um rebanho foi separado em dois grupos: controle e suplementados com produtos da linha Bellman. No primeiro, foi administrado apenas núcleo mineral com aditivo, enquanto no segundo os animais receberam um núcleo com aditivo e enriquecido com vitaminas do complexo B protegida da degradação ruminal (Vivalto) e cobre e zinco na forma de hidroximinerais (Intellibond). Além de ganho em peso e eficiência maior, foi observada melhor condição do sistema imune dos bovinos do grupo Bellman. 

“Os animais suplementados com a linha Bellman precisaram de 590g a menos de matéria seca para produzir 1kg de peso. Um importante ganho para a imunidade dos animais: a necessidade de remoção de animais das baias foi 177% menor, o que também significa ganho para o produtor – a economia foi de R$ 51,90 em medicamentos em cada baia”, informa João Benatti.

O ganho médio diário de peso também foi maior em relação ao grupo controle, com 130g a mais por dia. “Uma dieta de ganho eficiente e baixo custo é aliada do pecuarista para garantir um rebanho superior que produzirá, consequentemente, carne de melhor qualidade. Não é só promover o ganho de peso do gado. Estamos preocupados em garantir a qualidade e a saúde dos bovinos, o que impacta diretamente na produtividade”, complementa o especialista da Trouw Nutrition.

Para uma nutrição precisa e eficiente no confinamento, a marca Bellman destaca suas tecnologias BellPeso Adapt e Bellpeso Vivaz que são núcleos minerais aditivados com Vivalto e Intellibond que irão auxiliar no metabolismo do fígado e na imunidade de animais submetidos a dietas desafiadoras.