Suplementação de Cobre ajuda no ganho de peso dos suínos na terminação

28 julho 2020

 Atenção à saúde intestinal na fase final da produção precisa ser levada em consideração no planejamento nutricional, alerta Trouw Nutrition

A estruturação de um plano nutricional adequado exige entender as propriedades das matérias-primas da ração e como elas são absorvidas pelos animais. No caso de suínos, o cobre tem papel fundamental no equilíbrio da saúde intestinal. Entre suas características, a fácil reação e oxidação quando em contato com outros componentes da dieta representam um importante desafio nas granjas.

O Gerente de Programa Nutritional Solutions da Trouw Nutrition, Leonardo Ribeiro, recomenda o uso de hidroxi-minerais para possibilitar a chegada dos nutrientes intactos até o intestino, já que são insolúveis em pH neutro e não degradáveis.

“O cobre é um elemento essencial em diversos processos enzimáticos e necessário para o bom desenvolvimento dos animais. Em monogástricos, ele desempenha papel indispensável na integridade de mucosas, auxilia na produção de colágeno e absorção de ferro”, explica Ribeiro.

Com a suplementação de hidroxi-minerais, também é possível reduzir gradativamente o uso de antimicrobianos, sempre aliado a melhorias de manejo sanitário. “As bactérias patogênicas consomem os nutrientes oferecidos ao animal, que são necessários para um bom desempenho ao longo da vida. Ao cultivar uma microbiota saudável e equilibrada, os nutrientes ficam disponíveis para as funções responsáveis por garantir a saúde, o bem-estar e o ganho de peso”, ressalta o especialista da Trouw Nutrition.

Apesar da saúde intestinal estar muito ligada ao manejo nutricional nas primeiras semanas dos leitões, Leonardo Ribeiro alerta para a importância também em animais próximos da terminação. “O uso de hidroxi-minerais em suínos a partir de 70 dias de vida representa uma boa oportunidade de ganho em produtividade, com melhor conversão alimentar e aumento da digestibilidade dos nutrientes”, diz.

“A melhoria da eficiência alimentar de um suíno próximo da idade de abate significa redução de despesas. Um suíno em terminação consome grande quantidade de ração. Então, o objetivo é manter esse consumo, otimizar a conversão alimentar, aumentar o ganho de peso ao abate e melhorar o acabamento da carcaça”, explica o gerente da Trouw Nutrition.

A avanço da tecnologia em nutrição animal possibilitou o desenvolvimento da tecnologia IntelliBond, composta por hidroxi-minerais projetados para ter alta estabilidade e biodisponibilidade. Ao evitar interações negativas, os demais nutrientes essenciais da dieta também ficam mais disponíveis.

“Não podemos esquecer que situações de estresse também podem ser responsáveis por desequilíbrio da microbiota intestinal e, consequentemente, maior desafio para a resposta imune. IntelliBond pode ser suplementado em todas as fases do animal, auxiliando no bom desempenho mesmo em condições desafiadoras”, complementa Leonardo Ribeiro.